Blog

Fique a par das últimas notícias!
c

Crédito Pessoal vs Crédito Consolidado

Precisa de um crédito mas não sabe as diferenças entre um Crédito Pessoal e Consolidado? De seguida vamos esclarecer as suas dúvidas para que possa tomar a decisão mais acertada tendo em conta a sua situação!

Crédito Pessoal

Começando pelo Crédito Pessoal (ou Empréstimo Pessoal), este corresponde a um produto financeiro concebido para adiantar uma determinada verba que poderá ser utilizada para financiar múltiplas situações: despesas de primeira necessidade (saúde, educação, mobiliário para habitação, eletrodomésticos para habitação, automóvel) despesas de segunda necessidade ou de luxo (férias ou viagens, lazer, motos e motociclos) ou até mesmo despesas eventuais (pagamento de impostos, multas e coimas, casamento, concertos em habitação ou automóveis).

Este crédito é o indicado para quem precisa de dinheiro rápido, uma vez que na maioria dos casos o dinheiro está disponível em menos de uma semana. Para além disso, é também o indicado para quem pretende um serviço que exija poucas garantias. Isto porque, para ter acesso a um crédito pessoal não precisa de dar uma garantia real, como um automóvel ou uma casa, por exemplo.

Dependendo do montante em questão, o Banco irá fazer uma análise da sua situação, tendo em conta alguns requisitos importantes que garantam que irá conseguir honrar o compromisso do pagamento, nomeadamente:

  • Estar efetivo no trabalho;
  • Não estar de baixa;
  • Mostrar garantias, como uma taxa de esforço até 40%/50%;
  • Não ter efetuado nenhum incumprimento;
  • Não ter o seu nome no Banco de Portugal.

No que diz respeito a vantagens, o Crédito Pessoal apresenta inúmeras:

  • Flexibilidade, podendo ser usado em várias situações;
  • Poucas garantias exigidas;
  • Facilidade e rapidez na sua obtenção, podendo este ser pedido via online;
  • Prazos de pagamento flexíveis;
  • Possibilidade da quantia pedida ser mais tarde aumentada.

No entanto, este tipo de Crédito tem também algumas desvantagens, das quais destacamos:

  • Taxas de juros elevadas;
  • Fácil endividamento do cliente ao acumular vários créditos;
  • Penalizações elevadas no caso de incumprimento;
  • Custos de contrato elevados.

Crédito Consolidado

Passando agora para o Crédito Consolidado, este é uma solução que tem vindo a ganhar cada vez mais popularidade junto das famílias, sendo a sua finalidade permitir às mesmas a redução das suas prestações com créditos. Consiste na junção de todos os seus créditos num único (mesmo que sejam de diferentes bancos), tornando assim as condições mais competitivas, uma vez que permite ao seu utilizador pagar uma mensalidade mais baixa e reduzir portanto as despesas financeiras mensais do seu orçamento familiar. Ou seja, se antes pagava 1.000€ por mês na totalidade dos créditos, pode, por exemplo, passar a pagar 600€ por mês num único crédito consolidado!

Esta solução financeira é então indicada para pessoas que têm vários empréstimos pessoais e não têm qualquer folga financeira mensal. Desta forma, ao juntarem todos os seus créditos num só, a prestação mensal é reduzida, o que resulta numa poupança mensal adicional. Pessoas em risco de sobre-endividamento, sobreendividadas ou endividadas podem também pedir o Crédito Consolidado. No entanto, devedores com cadastro penalizado, prestações em atraso ou incidentes bancários não conseguirão obter este tipo de Crédito, sendo este requisito uma das poucas semelhanças entre o Crédito Consolidado e o Crédito Pessoal.

Relativamente ao que é exigido ao cliente, no Crédito Consolidado a habitação tem normalmente de ser dada como garantia, sendo esta hipotecada em caso de incumprimento das cláusulas do serviço (o que não se verifica no Crédito Pessoal). No entanto, algumas entidades concedem o Crédito sem pedirem uma garantia hipotecária.

Como já se pode verificar, a consolidação de Créditos tem então inúmeras vantagens, das quais destacamos as seguintes:

  • Redução de até 60% das mensalidades com créditos;
  • Melhor gestão das suas finanças pessoais;
  • Maior poupança;
  • Maior comodidade e simplificação do pagamento (uma única prestação mensal com uma data fixa, feita a um único credor e sem ter de mudar de banco);
  • Prazo de pagamento prolongado;
  • Menor taxa de juro.

Contudo, existem também algumas desvantagens associadas a este tipo de Crédito, nomeadamente:

  • Reembolso antecipado penalizado (se pagar antecipadamente um valor em dívida com um Crédito Consolidado, irá sofrer uma penalização);
  • Prazo de pagamento mais longo (apesar de ser considerado também como uma vantagem por permitir pagar menos todos os meses, o prazo de pagamento mais extenso pode ser também considerado como desvantagem);
  • Mais juros.

Agora que já lhe apresentamos as características de ambos os Créditos – Pessoal e Consolidado – só tem de comparar as vantagens e desvantagens de cada um e analisar qual dos dois se ajusta melhor com as suas necessidades!