Blog

Fique a par das últimas notícias!

TAN e TAEG: Quais as diferenças?

As siglas TAE e TAEG assumem especial importância para quem pretende pedir um Crédito. Apesar de terem siglas muito parecidas, têm significados diferentes no contexto de um empréstimo. Mas sabe o que cada uma significa?

TAN

A TAN (Taxa Anual Nominal) diz respeito aos juros de um empréstimo, ou seja, o que vai ter de pagar à instituição financeira, para além do pagamento do capital emprestado. Esta é obrigatória em todos os contratos, sendo cobrada mensalmente nas prestações do empréstimo.

É importante perceber que a TAN se aplica apenas ao montante de crédito emprestado, servindo apenas para calcular a prestação mensal do empréstimo. Desta forma, não inclui as outras despesas associadas à contratação do crédito!

Não deve assim optar por um crédito ou instituição financeira só porque apresenta uma TAN mais baixa, uma vez que isso não irá significar que o custo do crédito seja também mais baixo.

Para saber quanto vai pagar pela TAN, basta dividir o valor da taxa anual pelo número anual de prestações: sejam mensais, trimestrais ou semestrais.

TAEG

Por sua vez, a TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global) representa o custo real de um crédito, de uma forma mais abrangente. Ou seja, incorpora as comissões e outros encargos que são cobrados pela instituição no início da operação e durante a vigência do contrato – juros, comissões bancárias, despesas processuais, seguros e todos os outros custos.

Devido às novas regras do Banco de Portugal para o crédito habitação, a TAEG veio substituir a TAE, que era até à data a medida de custo do crédito.

A TAEG é considerada o indicador por excelência para comparar empréstimos: seja um cartão de crédito, um crédito pessoal ou habitação. Assim, em propostas com o mesmo montante, prazo e modalidade de reembolso, aquela que tiver a TAEG mais baixa será então a mais barata para o cliente.